sexta-feira, 3 de julho de 2009

Acerca de Manuel Pinho

Anda tudo "enxofrado" com o acto de Manuel Pinho, neste momento ex-ministro da Economia.
Em plena assembleia, em directo na TV, fez o sinal dos chifres à bancada do PCP, o que resultou na sua demissão na mesma tarde. Quando questionado acerca disso respondeu simplesmente que os únicos planos que tinha de momento eram tirar umas "belíssimas férias".
Eu não percebo praticamente nada nem tenho intenções de perceber de política, tudo isso me passa ao lado. Quando li esta notícia, a minha primeira reacção foi sorrir e pensar "Que sortudo!".
Sim senhor, que foi um desrespeito e que quem está num cargo destes tem de aguentar as pressões e manter a postura a todo o custo, alem do facto que este acto irá agora perseguir o Governo até às eleições, mas por trás de tudo isto, o que eu vejo é um homem, farto das injustiças, pressões e problemas do dia-a-dia, que atingiu o seu limite e disse para si próprio "Chega!".
Quantos de nós não passámos já dias e dias no limite da nossa paciência, com vontade de fazer um gesto feio ou chamar um nome feio a um patrão, um director, qualquer superior que nos dificulta a vida?
Quantos de nós não sonhamos com o que fazemos no dia em que ganhamos o totoloto ou o Euromilhões?
Quantos de vós, se o descobrissem no trabalho, iriam fazer algo digno e com postura?
A única diferença para Manuel Pinho, é que ELE PODE! E tanto pode que o fez, libertando-se do stress, das pressões e das "posturas", ficando apenas com a preocupação de onde passar férias.
Sinto inveja deste homem e imagino o gozo que lhe deu fazer aquilo!

2 comentários:

Afonso Loureiro disse...

O Sr. anda a ver muitas notícias do Berlusconi. Se funciona em Itália, em Portugal também deveria funcionar.

SS disse...

Ainda por cima não foi despedido com justa causa.
O Sr demitiu-se com um pedido de desculpas,leva o "ordenadito" e com sorte mais qualquer coisa, e vai de férias descansado.
Se fosse um de nós...
Quem pode, pode!