sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Oração a Nossa Senhora do Alcatroado

Minha Nossa Senhora, obrigado por atenderdes às minhas preces. Estou-vos muito grata por esta dádiva. Os vossos discípulos vêm na 2ª feira satisfazer o meu pedido.

Não querendo ir além das vossas capacidades e não querendo abusar da vossa bondade, bem sei que já não me confesso desde que o rei fez anos, mas queria ainda suplicar-vos por mais um pormenor.
Por favor, não alcatroai os meus 10m2 de terreno que ainda se encontram no exterior do muro. Tenho grandes planos para estes 10m2, todos eles de muito boa formação e intenção, entre eles tomates, cenouras e rabanetes, que sei serem do vosso agrado.

Muito obrigado Minha Nossa Senhora do Alcatroado, que o cilindro esteja convosco. Se atenderdes a mais este pedido farei com todo o gosto um sacrifício de vários legumes e verduras em vossa honra.

O twitter está na moda

Ainda me estou a tentar habituar ao twitter. Não é fácil, porque a maior parte do tempo nem me lembro que existe. Suponho que quando instalar a aplicação no telemovel seja mais fácil partilhar os meus dias mas mesmo assim não me estou a ver a descrever um dia meu. Um dia de semana normal seria basicamente isto:

06:30 - a tentar descer a escada ainda a dormir e a tropeçar em 3 gatos que insistem em enrolar-se nas minhas pernas;
06:40 - à espera que o cão se decida a fazer o que tem a fazer, se possível ainda hoje, se faz favor!
07:25 - a sair de casa, tentando não me esquecer de nada;
07:27 - a voltar a casa porque me esqueci do telemovel (da carteira, das chaves, do PC, etc...)
07:40 - a caminho do trabalho, a maldizer a carrinha que segue a 40 km/h à minha frente;
08:30 - a tomar café e a ouvir as 1500 queixas da senhora do refeitório
09:23 - a correr para ver onde chove no piso de cima desta vez;
09:50 - a percorrer a cobertura à chuva para encontrar a entrada de água;
10:10 - a fazer uma lista de portas, puxadores e outros items avariados para o "faz-tudo" arranjar;
11:27 - a acertar a temperatura a metade do edifício que está com calor e outra metade que está com frio;
11:40 - a tentar raciocinar acerca de um assunto sério de racionalização de energia;
11:45 - a sair para ir ver mais uma porta que avariou;
12:30 - a tentar pagar o almoço enquanto a senhora do refeitório faz mais 1500 queixas;
13:45 - a olhar para uma parede que vai ser demolida;
14:05 - a fazer a lista de tarefas para demolir a parede;
15:24 - a pesquisar quem possa vender um material qualquer esquisito que alguem se lembrou;
16:00 - reunião de obra com o "faz-tudo", em volta de um café, para resumo dos trabalhos;
16:23 - começar outra vez a tentar organizar um plano de racionalização de energia;
17:00 - vou mas é embora que tenho de ir passear o cão;
17:40 - "Vá lá cão, despacha-te!"

Bom...e o resto do dia é a tirar fotos aos gatos e caracoletas para fazer BD's e a estragar plasmas, isso já vocês sabem!

Não me parece que fique adepta do twitter durante muito tempo...vou-lhe dar mais uns dias só porque está na moda e tal. Quanto muito posso usá-lo para ir partilhando novas ideias, mas para isso tenho o blog!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Poema Pespegado

Bate leve, levemente
Como quem chama por mim
Será chuva? Será vento?
Vento não é certamente
E a chuva não bate assim.

Fui ver...era uma caracoleta!

O Homem-que-não-assina passa uma noite fora e é isto! Aparecem-me logo gajos viscosos pespegados à porta!

Um minuto (ou mais) de silêncio

Se eu não der notícias nos próximos dias, é porque tive um esgotamento nervoso a passar o cheque para a reparação do plasma....acabei de saber o valor final.
Vou para casa, enrolar-me no sofá e chorar.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Esta noite acabou o mundo

Acordei a meio da noite com a chuva que batia nas portadas. A violência do temporal era tanta, que perguntei ao Homem que não assina: "Está a acabar o mundo lá fora?"
Ele respondeu-me que sim.
Reconfortada pela resposta, aninhei-me no quentinho, pensei nos cães que dormiam confortáveis na cozinha, que são provavelmente os pitbull's mais sortudos do mundo, e voltei a adormecer embalada pelo vento, chuva e demais objectos que passavam lá fora a velocidades impressionantes.
Como eu gosto da minha casa e da minha vida, não dá para explicar!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Kent...Cat...Isso!

Como todos os super-heróis, o Super-Gato necessita de uma identidade secreta para se misturar na multidão e passar despercebido.

Assim, no dia-a-dia, ele é Clark Cat, um intelectual discreto e desajeitado, bem longe de ser identificado como super-herói.
A única falha do disfarce é que ele continua a usar a mascarilha de Super-Gato em vez de uns óculos.

(sim...prometo publicar uma foto melhorzinha do Clark um dia destes, mas como eu disse, ele é muito discreto e é complicado apanhá-lo em boas poses)

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Adoro quando isto acontece

E o pior é que nunca me lembro como se volta ao normal!
Sim, já sei, ALT Gr + setinha para cima, ou acham que escrevi este post de pernas para o ar?

As entranhas de um alemão

Ora, quem é que ainda não viu um plasma por dentro?

Cá está! O NãoGostodeErvilhas a prestar serviço público! Que blog espectacular este!

Bom...mas o que me trouxe aqui foi uma questão de etiqueta, ou melhor, duas etiquetas.
Há 2 anitos, comprei um plasma Grundig, não só pela promoção que o disponibilizava a um preço apelativo, mas tambem por causa da minha mania (hereditária) de que o que é alemão é bom.

E muito bem, na etiqueta do código de barras, lá está: MADE IN EUROPE


Como nunca se sabe se é apenas um simples fusível fundido que nos faz gastar centenas de euros em assistência técnica, abrimos a caixa.

Aqui abaixo está a etiqueta principal do interior, mas todas as peças do interior têm o mesmo logo:


Parece-me que a Sra. Grundig costumava visitar muito as lojas dos chineses quando o Sr. Grundig não estava...

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

A TV agora a preto

Noite de passagem de ano:
Eu - Fechaste a porta quando foste lá fora?
Ele - Eh pá! Não sei! Não me lembro!
Eu - Ai...esta é uma noite má para deixar a porta mal fechada...
Ele - Eh pá...não me lembro...caraças!
Eu - Bem...não vale a pena pensar nisso, o problema é que os ladrões depois deixam sair os gatos.
Ele - Os gatos? Então e o plasma e a Wii?
Eu - O plasma que se lixe, compramos outro, maior! Mas os gatos são únicos!

Plasma, amigo, eu estava a brincar, és muito importante para nós! A sério!

Ainda por cima, o gajo tem requinte de malvadez, esperou que acabasse a garantia para avariar!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Tem o impresso para cortes superficiais na mão direita?

No outro dia pensavam que eu estava a exagerar quando falei nos entraves que se encontram numa empresa grande? Dou-vos então o seguinte exemplo, ainda fresquinho:

Carpinteiro - Olhe! Pode dizer-me quem me pode dar um penso rápido?
Eu - Então magoou-se? Mas é grave?
O carpinteiro mostra-me um arranhão superficial com 2 cm, nem sequer perde sangue, só perdeu pele.
Eu - Vá ali aos Recursos Humanos, que eles têm uma caixinha de Prontos-Socorros.
(10 minutos mais tarde)
Carpinteiro - Olhe, pode vir comigo aos Recursos Humanos? Não me dão o penso-rápido.
Eu - ??
Nos Recursos Humanos:
Eu - Então não dão um penso rápido ao senhor?
RH - Não, nós não podemos mexer na caixinha, tem de ser um socorrista.
Eu - Um socorr...estão a brincar. É só um penso rápido para um arranhão, o senhor só quer tapar a ferida.
RH - Ah! Mas nós não podemos mexer na caixa!
(30 segundos mais tarde)
Socorrista - Então o que se passa? (...) É só isso? E foi preciso eu vir cá? Tome lá o penso homem!

Bom...eu nem quero pensar se alguém cortar um pulso e os socorristas estiverem todos no café...

BD Caseira IV

(clicar na imagem para ver maior)

sábado, 17 de janeiro de 2009

O Supeeeeeeer-Gatooooooo

Defendendo os fracos, oprimidos e a lata da comida, lutando contra o mal e as correntes de ar, ninguém pode deter o SUPER-GATO!
Tan-ta-tchaaaaannnn-ta-tchan-ta-ta-tchaaaaaannnn....

(a ver se me lembro de por a ventoinha na proxima foto, para a capa aparecer a esvoaçar...)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

A banhada e a paródia da vida

Fui no passado fim de semana ver o "Transporter 3". Não é de qualquer maneira que se vai ver este filme, é preciso ir já com a predisposição para ver uma banhada. Sim, acreditar que é possível conduzir uma bicicleta e um Audi com igual destreza, sobreviver a ínumeros combates e tiroteios sem um arranhão e no fim aterrar no interior de um comboio em movimento. Só assim se pode apreciar este filme e de facto apreciei, gostei muito e não fica aquém dos anteriores. Não há como uma banhada para ficar a falar horas sobre os limites do "acreditável".


Ontem à noite, fui ver o "SIM", e revelou-se o acontecimento que eu tanto esperava para alegrar a minha semana. Foi uma agradável surpresa, apesar de o protagonista ser o Jim Carrey e o filme provocar grandes gargalhadas gerais, é na verdade um filme muito sério sobre a forma de abordar a vida. Há imensas frases-chave no guião que podem servir para levantar a moral, mas a que reti foi "Não se fica a assistir à vida! Vive-se!"
Bem sei que sou suspeita, porque sempre gostei do trabalho do Jim Carrey, mas este filme entrou para a minha lista de preferidos, não por me fazer rir, mas por me levantar a moral numa semana prestes a entrar na lista "a esquecer".

Embora o primeiro filme seja só para os de espírito aberto às banhadas, o segundo recomendo-o a todos, vão ver e prometo que no fim se sentem muito melhor, bem dispostos e a ver tudo com outros olhos.

Chamem o "NãoGostodeErvilhas"

Esta manhã, nas minhas leituras diárias, parei no Aerograma e deparei-me com um post acerca da forma como os leitores chegam aos nossos blogs.
Pois tambem eu fiz alguma pesquisa e ficam já a saber que o meu blog é o primeiro da lista para as pessoas que procuram soluções para desinfestações peculiares.
Ora imaginem que estão em casa, decidem ir à casa de banho e dão de caras com um ET. O que é que fazem? O Dum-Dum é capaz de não funcionar e se chamarem uma autoridade o bicho é capaz de ficar ofendido, portanto o melhor é consultar a net, em busca de casos parecidos.

Entrem então no Google e procurem "alien no WC"!

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

A semana (ou ano?) das desilusões

Ai, ai, ai...que isto não anda nada bem.
São umas atrás das outras, as notícias de ditos por não ditos, as promessas não cumpridas, as pessoas simpáticas que afinal são parvas e quando pergunto: "Então mas não tinha ficado combinado...?" ninguem sabe nada, é esperar para ver.
Tudo isto acumulado com carradas de tarefas interessantes como por exemplo ir à cobertura enquanto chove a potes para ver onde é que a água se infiltra.
Ai, ai, que eu passo-me, a sério que me passo. Salta-me a tampa e é aqui uma porcaria, e o pior é que depois não sai.
Tem mesmo de acontecer já aqui alguma coisa boa nesta semana de trabalho, senão.....venho outra vez na segunda trabalhar com um sorriso, que a "maison" não se paga sozinha!

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Saudades de trabalhar

Eu esforço-me, a sério que me esforço, mas há dias em que não consigo esquecer-me que agora já não há aqui amigos e companheiros de luta, mas sim colegas e alpinistas empresariais.
É impossível ser-se produtivo neste ambiente, nem sequer tenho vontade de estar aqui, quanto mais trabalhar bem. Tenho de me alhear de tudo, para conseguir ser eu mesma a trabalhar, produzir a sério, sempre a bombar, "pisser des lignes" como diria o francês.
A minha solução? Headphones! É impressionante a quantidade de assuntos que despacho a ouvir a MINHA música em vez do André Sardet que teima em ser a música de fundo do gabinete.
O meu trabalho tem dias interessantes, sim senhor, mas na verdade, ao fim do dia, se for espremer o que fiz, sai muito pouco, tantos que são os entraves e medidas burocráticas e politicamente correctas a tomar antes de fazer seja o que for.
Para além disso, nestes dias em que estou mais atenta, percebo perfeitamente que os sorrisos e amabilidades são apenas cortinas para esconder os segredos, as invejas e as cusquices.
Eu já o suspeitava quando entrei, mas agora confirma-se, este tem de ser apenas um ponto de passagem.
Há outras formas de trabalhar e eu ainda acredito nisso. É um sonho...mas não estou sozinha.

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

A idade tem destas coisas

Diz muitas vezes a minha mãezinha: "Guarda o que não presta, acharás o que faz falta."

O sénior lá de casa anda inquieto com os dias frios, de tal forma que não deixa ninguém sossegado em busca do colo mais quente, de preferência aqueles que têm um PC portátil.

Peguei num resto de uma manta roída dos cães e improvisei esta capinha. Ficou instantaneamente mais calmo e andou o resto da noite disfarçado de super-gato.

Hoje comprei-lhe uma capa a sério, mais leve, mais quente e com o grande extra de não cheirar a cão. A ver vamos se o velhote gosta da moda ou se prefere o odor canino...

Weltanschauung

(Aviso: é impossível ler este post em voz alta; se o tentarem, por favor, cuidado com os perdigotos)
Inspirada por uma notícia que muito me animou, de um grande amigo meu, quis fazer um post acerca da vida e das suas várias fases. Mas queria fazer uma coisa profunda, assim a "amandar" para o intelectual.
Vai daí, fui à Wikipédia procurar significados de "perspectiva" pois seria esta a palavra inicial do post. Mas no texto da "perspectiva" eis que me surge uma muito melhor: "Weltanschauung".
Vou confiar na Wikipédia e dizer-vos que significa "visão do mundo" e que pode ser usada para descrever a forma como uma pessoa vê o mundo, a imagem que tem da vida e do Homem.
Tudo isto para vos dizer que a notícia que recebi, há algum tempo atrás, seria acolhida com um "Mas tu 'tás doido? Esta mania anda a dar a toda a gente!", mas em vez disso disse um "Fazes muito bem! Fico feliz por ti!".
Cada pessoa tem o seu "Weltanschauung", que cresce, evolui, muda, com o seu proprietário. Nem sempre o nosso "Weltanschauung" está em sintonia com o dos outros e nessas alturas certas frases e notícias são mal aceites.
Fico feliz pelo meu amigo, não só pela notícia em si, mas por poder compreender o seu estado de felicidade, o que quer dizer que, apesar de termos percursos diferentes, chegámos a uma determinada fase ao mesmo tempo, o meu amigo de infância cresceu comigo.
Numa outra altura não teria compreendido esta notícia, para mim seria uma barbaridade, mas agora sim, faz todo o sentido, porque estou no mesmo "Weltanschauung".

Bom...posto isto, deixo aqui uma musiquinha, que podem achar um tanto amalucada, mas que para mim fala sobre isso mesmo, formas de ver a vida.

Dedicada ao F e su "muchacha".
Que os vossos "Weltanschauung's" estejam sempre em sintonia!
Go for the moon!




(Isto é um post internacional, caraças! Ele é palavras em alemão, espanhol e agora uma letra em americano, tomem lá!)


Smash Mouth - All Star

Somebody once told me the world is gonna roll me
I ain't the sharpest tool in the shed
She was looking kind of dumb with her finger and her thumb
In the shape of an "L" on her forehead

Well, the years start coming and they don't stop coming
Back to the rules and I hit the ground running
Didn't make sense not to live for fun
Your brain gets smart but your head gets dumb

So much to do so much to see
So what's wrong with taking the back streets
You'll never know if you don't go
You'll never shine if you don't glow

[Chorus:]
Hey now you're an All Star get your game on, go play
Hey now you're a Rock Star get the show on get paid
And all that glitters is gold
Only shooting stars break the mold

It's a cool place and they say it gets colder
You're bundled up now but wait 'til you get older
But the meteor men beg to differ
Judging by the hole in the satellite picture

The ice we skate is getting pretty thin
The water's getting warm so you might as well swim
My world's on fire how about yours
That's the way I like it and I never get bored

[Repeat Chorus]

Go for the moon
Go for the moon
Go for the moon
Go for the moon

[Repeat Chorus]

Somebody once asked could I spare some change for gas
I need to get myself away from this place
I said yep what a concept
I could use a little fuel myself
And we could all use a little change
Well the years start coming and they don't stop coming
Back to the rules and I hit the ground running
Didn't make sense not to live for fun
Your brain gets smart but your head gets dumb
So much to do so much to see
So what's wrong with taking the back streets
You'll never know if you don't go
You'll never shine if you don't glow

[Repeat Chorus]

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Pechincha N95

O Homem-que-não-pode-ver-nada está a vender o seu mais que tudo Nokia N95.
Excelente estado de conservação, já actualizado com a mais recente versão de software que permite fazer a rotação automática de ecrã.
Interessados é favor deixarem comentário.
Alguem que compre isto depressa para ele poder comprar um Omnia só para ele...
Obrigado.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

O brinquedo novo

Em bem tentei não ceder ao monopólio Microsoft, mas o iPhónix desiludiu-me tanto em possibilidades de comunicação, que tive mesmo de escolher um sistema Windows Mobile...

Após alguma pesquisa de mercado, decidi-me pelo Omnia, resmas de capacidade, um processador que sim senhor, e licença ilimitada do Route 66.

Não nego que gostava mais da interface Apple, um aspecto mais "clean" e sofisticado, mas ainda lhes falta melhorar muito em termos de funcionalidades.

Não vos consigo explicar a expressão dos funcionários da loja quando ontem perguntei: "Isto manda MMS's e envia ficheiros por Bluetooth, não é?".

As caras eram de alguém que pensava: "Se só precisa disso pode levar este aqui que custa 50€, não precisa desse 10 vezes mais caro..."

A resposta real foi uma grande gargalhada seguida de: "Sim, e não precisa de estar ligado por USB ao iTunes! Para além disso tem flash, uma câmara de 5Mp e 16Gb de memória extensível."

Bom...tudo isto acrescido ao facto de me terem sobrado 150€, acho que dá para esquecer que comprei mais uma coisa ao Bill Gates...

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

BD Caseira III

(clicar na imagem para ver maior)

Um bocadinho antes de queimar


Posso garantir-vos que a temperatura ali era humanamente insuportável.

Pelos vistos felinamente era o ideal para pensar na vida...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Nada se perde, tudo se transforma.

Éramos uma equipa. Mais que uma equipa, éramos amigos.

Porque a vida não pára e as pessoas têm sonhos e ambições, a equipa foi ficando mais pequena, mais pobre e talvez por isso mais unida que nunca. Alguns partiram e outros simplesmente mudaram, por dentro.

Quando o penultimo membro nos deixou e ficámos só nós, chorei.

"Porque choras?" perguntaste tu. Porque apesar de sermos o núcleo desta equipa e sermos no fundo tudo o que interessa, todos os outros partiram e fazem-me falta.

Mais do que nunca, a equipa era agora unida e como uma só. Aguentou mais tempo do que a equipa inicial tinha aguentado, mas chegou tambem a hora em que a vida me puxou para fora (ou para cima) e tive de seguir.

Sei bem que ao mudar te deixei numa situação difícil, frágil e seria provavelmente o teu fim tambem. Mas só o fiz com a tua aprovação.

Como esperado, por mais vontade e determinação que se tenha, sozinho é muito dificil mudar o mundo (ou os hábitos) e passado pouco tempo chegaste ao teu próprio ponto de ambição.

Durante este tempo em que a equipa foste só tu, não sei como mas era como se a equipa perdurasse, como se ainda existíssemos.

Sei que é uma ideia egoísta mas tu eras o que restava (um símbolo) de algo que foi muito importante para mim, que me fez crescer por dentro.

Foi por isto que acolhi a notícia com muita tristeza e pesar.

Para mim era o fim da equipa, o fim do nosso ideal, do qual eu própria desisti por saber que não era o rumo certo.

Não sei o que vais decidir, se vais aguentar o barco sozinho ou se vais definitivamente seguir outra rota.

Seja qual for a decisão, acompanho-te.

Afinal, somos uma equipa. Seja onde e como for!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Nº 100

Reparei agora que já tenho 99 posts. Reparei tambem que ainda não vos contei como foi o meu fim de semana prolongado de fim de ano. Impõe-se assim um post nº 100, para festejar e agradecer aos leitores que já cá vieram quase 100 vezes.
Em 2008 não tive férias, pensei que fosse fácil passar sem elas, mas estou de facto cansada e 4 dias seguidos em casa têm agora um valor acrescentado, sabem quase a férias.
De modos que tudo começou no dia 31 à noite, com o fogo de artifício no Terreiro do Paço, 19 minutos de luz e cor na companhia de 100 000 pessoas e mais tarde também dos Da Weasel.
Dia 1 à tarde fui fazer uma maratona de Wii para casa de amigos, amigos esses que nos batem aos pontos em número de bicharada lá em casa, desde cães a porquinhos da Índia, passando por coelhos, araras e peixes, não chegam a 100 mas andam lá perto.
Entusiasmada com a jogatana e com a bicharada, fui comprar dois jogos para a Wii e depois agarrei-me ao aquário, no qual já não mexia há 6 meses e tirei mais de 100 restos de plantas mortas e limpei o areão duas vezes...e ainda não está bom. Só parei porque os peixes já deviam estar chateados com a limpeza.
Depois lá fora, iniciei a construção do novo tanque para a Godzilla. Tirei à vontade 100 pazadas de terra daquilo que vai ser um mega-complexo tanque-terrário com 3m de comprimento, zonas de sombra, águas aquecidas e vista para o quintal.
Para terminar em beleza, no domingo antes de almoço, tive de correr os 100 m barreiras atrás do meu cão, que arrancou atrás de um gato, em pleno bairro de Alfornelos. Por acaso apanhei-o, porque o gato decidiu voltar para trás, mas estive bem perto de nunca mais o ver, raio do bicho é arraçado de chita. Depois de correr o mais depressa possível, aos berros, tentar barrar um pitbull que corre na nossa direcção a 100 km/h é uma experiência definitivamente a não repetir.
À tarde aproveitei para eliminar a pilha de roupa para engomar que ultrapassava já os 100 cm.
Foram umas boas férias, longe de tudo, só a dedicar-me às minhas coisas e esquecer as dos outros por 4 dias. Chegou para tomar balanço para o ano novo. Vamos a ele!

iPhosga-se!

Pronto, mal começa o ano e levo logo com a primeira desilusão!
O meu querido iPhone, está de novo embaladinho nos celofanes e na caixinha, pronto para ser devolvido.
O motivo? Bem...tudo começou dia 31 de Dezembro, quando estava a tentar receber umas fotos por Bluetooth, sem sucesso. No dia 1 encontrei um utilizador mais experiente e perguntei como fazia para transferir por BT ao que ele responde: "Não fazes!"
"COMO NÃO FAÇO?" - respondo eu em pânico.
Ele - "Não fazes! É uma política da Apple, não se transfere nada sem ser pelo iTunes!"
Ok, depois desta valente pancada, fui para casa ver fóruns, blogs, páginas de apoio psicológico e descobri milhares de utilizadores em fúria e descobri ainda que para além de não transferir ficheiros por BT, tambem não envia MMS's...política da Apple.
Na era das possibilidades Wireless e da comunicação grátis, um telemóvel topo de gama só permite transferência de dados ligado por USB a um computador ou então por mail. Parece-me uma excelente política esta...
E a resposta dos defensores da Apple é invariavelmente "Devias ter visto nas características técnicas!"

Ó meus senhores! Em pleno século XXI, quem é que vai ver se um telemóvel topo de gama permite envio de MMS's e transferências BlueTooth?
É como ir comprar um carro e perguntar se tem rádio ou vidros eléctricos!
É como ir comprar uma aparelhagem e perguntar se tem leitor de CD's!
É como ir comprar um frigorífico e perguntar se tem congelador!

Além disso, nas características técnicas não diz o que não tem! Porque supostamente tem tudo o que os outros telefones têm!

Fica assim "postada" a minha indignação e o meu próximo brinquedo, ui...esse até vai tirar cafés!
E vai ter um extrazinho...é mais barato!

A evolução da espécie

É curioso como em 5 minutos de perseguição um "passarinho coitadinho que está preso no sotão" passa a ser o "cabrão do pássaro, se te apanho...".

Bom...o pardal foi capturado e devolvido à Natureza, após várias ofensas e insinuações acerca da vida íntima tanto do pardal como de sua mãe.