sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Não fui eu, dona! Foi o Alzheimer!

Como é sabido, acompanho com curiosidade e orgulho o envelhecer do meu gato Lucas e as peripécias que daí resultam. Com o passar dos anos adquiriu muitas manhas e manias, algumas que me surpreendem pelo engenho, outras que me irritam pela teimosia.
Depois de anos inteiros com pouco mais ambições que comer e dormir, dou agora com ele a brincar entusiasmado com bolinhas de papel, a correr como um louco pela sala, a trepar pela árvore de natal ou, a última panca, a esvaziar a caixa dos sacos de plástico. Só porque sim!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Aquariofilia na era da Internet

Ando finalmente em arrumações no aquário grande, dedicada a transformá-lo num biótopo amazónico. Pode até nem parecer, mas sou bastante exigente quando me dedico a algo, exigente ao ponto de querer recriar o mais fielmente possível a paisagem, as espécies existentes, etc..

Ora, no mundo da aquariofilia há um sem número de famílias, espécies, sub-espécies, variantes, etc., especialmente no que toca à fauna. E cada espécie, devidamente identificada com um nome científico específico, tem particularidades importantes quando chega a hora de escolher um novo habitante. Por exemplo, ando agora à procura de um indivíduo que me coma as algas de forma eficaz e que não seja mais um molengão que prefere esperar pela hora da comida dos outros, mas preciso de tomar em conta várias características, por exemplo o tamanho, a resistência, o comportamento, etc, e tudo isso muda de espécie para espécie, mesmo que da mesma família ou com o mesmo nome comum.
Existem de facto imensos sites que posso consultar e onde posso escolher a espécie que mais gosto e que mais convém à tarefa que lhe tenho destinada, mas o problema começa depois da pesquisa e escolha, na compra.

Quase todas as lojas têm um site na internet com informações sobre a localização, produtos, espécies que costumam ter, etc. Mas nesta matéria das espécies cometem quase todos o mesmo pecado, misturando nomes comuns com nomes científicos, acabando por atribuir a mesma designação a animais distintos. Tudo isto dificulta muito a pesquisa dos clientes que já não são assim tão iniciados, e que gostam de saber com antecedência o que querem pôr dentro do aquário.

Pergunto se será assim tão difícil manter a base de dados do site sincronizada com a base de dados do stock, de forma a que os clientes possam ver se há o que lhes interessa na loja, sem ter que as visitar todas em busca do animal desejado, ignorando como é claro as etiquetas nos vidros, que seguem a mesma "lógica" dos nomes comuns / científicos. Pior ainda é se tentamos telefonar a perguntar se tem, porque a resposta é sempre sim, seja qual for a espécie que se procura:

- "Gostava de saber se tem um Beaufortia Leveretti?"
- "Um quê?"
- "O nome comum é Pleco Borboleta."
- "Ah sim sim! Plecos temos muitos."
- "Pois, mas este é pequeno, tem uns 5 cm, de água fria, da Ásia...tem?"
- "Temos temos!"

E depois vou lá e é um pleco sim senhor, mas de outro continente, de água quente e que atinge 60cm em adulto. Estão a perceber o problema?

O único site que já encontrei a cumprir estes requisitos é o www.naturline.pt, que actualiza a página das novidades com as chegadas dos vivos, devidamente identificadas por espécies.
Se isto depois bate certo com o que têm realmente na loja já é outra história, mas estou prestes a descobrir.

---------

E bate certo, sim senhor, ganharam uma cliente. Já os preços das plantas...bom...não falemos disso.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

A verdadeira workshop

Workshop (segundo o Wikipédia) - é uma reunião de grupos de trabalho interessados em determinado projeto ou atividade para discussão e/ou apresentação prática do referido projeto ou atividade.

Este é um termo cada vez mais em voga hoje em dia. Fazem-se workshop's para tudo: desde assuntos triviais como cozinha e trabalhos manuais, a temas mais profundos como análises financeiras ou o aquecimento global.

Para mim que sempre gostei de retirar o valor literal das palavras, desde que esta palavra apareceu, sempre que a ouço, faz-me pensar em locais onde se pode comprar trabalho.
Para maior coincidência ainda, a primeira Workshop em que participei foi de facto sobre encontrar emprego, uma espécie de feira onde várias empresas apresentavam os requisitos que procuravam nos candidatos. Podia-se dizer que era uma verdadeira "loja de empregos".
Perfeito seria poder comprar um emprego com todas as características que nos fazem falta, escolhendo os extras e/acessórios, como quando compramos qualquer outro artigo: carro com auto-rádio, televisão com HDMI, máquina de lavar com temporizador ou Engenharia Electrotécnica ao Ar Livre.

Este fim de semana encontrei uma ilustração para esta minha definição de Workshop: depois da linha de caixas do Leroy Merlin, um míudo de 3 ou 4 anos segurava uma vassoura de jardim 3 vezes maior que ele e uma mangueira enrolada num carrinho, enquanto o pai pagava na caixa. De peito feito, enquanto tentava equilibrar a vassoura gigante, afirmou: "Pai olha, sou um engenheiro!"

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

O meu wallpaper

Gosto de mudar de fundo de ecrã com regularidade, dá-me a ilusão de estar num novo ambiente.
O mais comum é usar fotos dos meus próprios bichos, mas quando me deparo com fotos sensacionais como esta, não hesito:
Esta e outras igualmente fantásticas, estão aqui: http://ngm.nationalgeographic.com/wallpaper/download

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

A minha parte

Portugueses já doaram 600 mil euros, só em transferências bancárias, para o Haiti.

Eu cá também fiz a minha parte. Este fim de semana dei a volta ao armário e entre roupa, sapatos, meias e lençóis, foram seguramente mais de 15kg em donativos. Pus tudo naquelas caixas verdes que há perto dos ecopontos. Obviamente que não vai directamente para o Haiti, mas suponho que vá para um qualquer centro de ajuda humanitária que apoia diversas causas consoante as prioridades. Por consequência tenho em consciência que fiz a minha parte no que toca ao Haiti (e para outra desgraça que venha). Além disso fiquei com o armário muito mais arrumado.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Coelhinho à Caçadorzinho com Purezinho de Batatinha e Arrozinho Malandrinho

Fui ontem a um restaurante alternativo, daqueles a que só vamos quando o habitual está fechado. A comida sim senhor, ficou aprovada, mas o senhor que nos atendeu à mesa, que suponho seja o dono, é daquelas pessoas que gosta de dar ênfase aos pratos, falando deles em diminutivo. Ou seja, ao ler-nos a ementa dos pratos do dia (escrita normalmente), propôs-nos o seguinte:

- Pernilzinho de Porco com Purezinho de Batata;
- Coelhinho à Caçador;
- Pataniscazinhas de Bacalhau com Arrozinho;
- Peixinho Espada frito;

Eu escolhi as pataniscazinhas, seguidas de uma moussezinha de chocolate, para a qual recusei a Macieirazinha. Para terminar aceitei um cafézinho e claro, não podia faltar, a continha.

Fico sempre a pensar se estas pessoas fazem isto para serem simpáticas, para fazerem o prato soar mais apetitoso ou para desculpar o parco tamanho da dose.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Desporto no Mundo Animal

Na passada quarta-feira foi atingido um novo recorde nacional na disciplina de Caça ao Pássaro Escondido no Sotão. A façanha foi conseguida pelo juvenil Ciro, que ao fim de 2 minutos de perseguição conseguiu encurralar a presa num buraco do pavimento. O atleta está muito contente, embora um pouco contrariado por não o terem deixado ficar com o prémio. É no entanto a primeira vez que consegue um lugar no pódio na categoria de caçador de aves, apesar de ser um habitual favorito na Caça ao Gato Sénior.

-----------------------------------------------

Aconteceu ontem, em Mafra, mais uma Corrida de Solidariedade Contra a Obesidade de Donos de Cães de Grande Porte, na localidade de Mafra. O evento consistia num percurso acidentado de mato e estrada de terra e contou com um total de 3 participantes: um São-Bernardo, um Pitbull e uma dona em chinelos, alinhados na perseguição por esta ordem. O Pitbull, Nero, ficou algo descontente com a sua prestação dado não ter conseguido acompanhar o São-Bernardo do vizinho, mas era notória a satisfação geral pela solidariedade demonstrada pela sua dona, ao acompanhá-lo em chinelos-TT.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Todos ao IKEA

Espectacular promoção:

Tabela de Cafeína

Informação útil para todos os "cafeíno-ólicos". Reparem na modesta posição do tão polémico Redbull. (clicar para ver em tamanho original)

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Saldos

Acho que este é o primeiro ano em que me lembro de fazer compras nos saldos. Normalmente estas coisas passam-me ao lado, mas desta vez lembrei-me de aguardar pela época certa e estou uma verdadeira doida das promoções, tal que nem aceito reduções inferiores a 50%.
A contagem já vai em 4 camisolas, 2 casacos, 3 soutiens, 2 cuecas, 2 retalhos de tecido (e se calhar ainda lá vou buscar mais outro), e ainda me falta ver umas botas e uns cestos para arrumações.
Só o IKEA é que não faz saldos de jeito, só tem meia dúzia de promoções em coisas parvas. Estava a ver se renovava as capas dos sofás, mas comparado com o preço dos retalhos no Leroy Merlin, sai-me bem mais barato fazê-las eu! Além disso divirto-me a fazê-las e a amuar-me com as medidas mal tiradas...sim, eu sei, divirto-me com coisas estranhas.

-----

Correcção: O IKEA tem UMA promoção de jeito: o móvel para televisão LINNARP, que está a 49€, em vez dos habituais 169€, até ao próximo domingo.

BD Caseira XIII

Só porque hoje é dia 13, aí está a 13ª edição da BD Caseira. Uma edição bem quentinha e inédita.
Inédita porque é a primeira vez que personagens canino e felino se cruzam em cena.
Nem tudo é mau quando não há net nem televisão em casa, porque sempre dá tempo para tirar fotos e fazer BD's!

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Bico de Papagaio II - O regresso

Parece-vos familiar?


Mas esta não é do Lucas, é do Nero!
De todas as coisas que eu esperava encontrar numa radiografia do Nero, desde brinquedos, ferramentas, o equipamento do Sporting ou mesmo, quem sabe, a desaparecida Godzilla, um bico-de-papagaio era a última que me vinha à cabeça num cão tão jovem.
Mas ao que parece os cães de grande porte têm tendência para instabilidade nesta zona, o que causa o desalinhamento e por consequência o bico-de-papagaio. No caso do Lucas é por velhice, no caso do Nero é genético.
Iniciei portanto um clube privado lá em casa, muito selecto: Clube dos Bichos com Bico de Papagaio na Base da Cauda. Os membros usufruem de diversas vantagens como, por exemplo, visitas frequentes ao veterinário e fornecimento vitalício de anti-inflamatório.
A minha mãe disse que também queria entrar que também tem um nas costas, mas a regra é simples, tem de ser na base da cauda e logo para começar ela não tem uma, portanto está fora!

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Não é para todos

E que tal essas passagens de ano? Foram boas?
A minha foi como se quer, comer, beber e dançar.
Mas o melhor de tudo sabem o que foi? Acordar no dia 1 de Janeiro e lá fora estar a nevar! Nada mau para iniciar o ano, hein?
Foi assim no Luxemburgo...com temperaturas máximas de -3ºC. Bom, n'é?

Vista da janela no dia 1 de manhã (ao meio-dia ainda é manhã...)

O regresso

Então uma pessoa vai passar o "reveillon" no estrangeiro e quando volta foi aprovado o casamento gay?
Ainda por cima é suposto estar aqui uma temperatura amena e vai-se a ver está um frio que não se pode!
E pior ainda, não há telefone, nem net, nem televisão em minha casa!

Não vos posso deixar sozinhos, tá visto!

domingo, 3 de janeiro de 2010

Refeição automática

Descobri que tenho em casa um artigo de tecnologia de ponta, o chamado state-of-the-art, no que toca a confecção de refeições. Imaginem vocês que o jantar se começa a fazer sozinho, algumas horas antes da hora de jantar, sem ser necessário programação nem preparação prévia.
É isso mesmo, possuo em minha casa a autêntica refeição automática, que se dirige sozinha para o churrasco, alojando-se o mais perto possível deste e aí permanece até estar praticamente cozido, requer apenas que se vá virando para não tostar tudo só de um lado e no fim basta descascar umas batatinhas e dispor em volta, para estar pronto!

Atenção: tenha cuidado ao virar, para não se queimar nas partes pretas, demasiado quentes para a pele humana.