domingo, 31 de outubro de 2010

Happy Halloween

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Odeio ser TME nestes dias

Mais uma molha patrocinada por sua excelência, o esgoto entupido.

E foi assim que descobri que hoje trouxe uma meia de cada cor.
Tenho de ter uma conversa com o daltónico que me dobra as meias...

Desmancha Prazeres

Sabem quando estamos a ver um filme do James Bond e ele acabou de sobreviver a uma situação difícil e alguém diz "Ainda há pouco estava debaixo do comboio e agora já está ali todo penteadinho e engomado!" ?

Ou quando o filme acaba bem, os pombinhos ficam pobres mas juntos e vão os dois viver para Paris muito felizes e alguém diz "Então mas se ficaram pobres como é que pagaram o avião?".

Ou mesmo quando o Macgyver faz uma bomba com fita-cola, pastilha e uma lata de salsichas e ouve-se "Ah pois, eu também ando sempre com uma lata de salsichas atrás!".

E quando alguém todo contente mostra a invenção do século no que toca à horticultura, na forma de uma mini-estufa onde já espreitam os primeiros rebentos em pleno Outono, e diz orgulhosa: "Olha aqui o que eu fiz!" e a primeira reacção é: "O que vais fazer quando crescerem e já não couberem aí?"

Eh pá, NÃO INTERESSA! O que conta é aquele momento de emoção e triunfo, em que por segundos estamos na pele do herói e acabámos de sair de baixo de um comboio, graças a uma bomba de lata de salsichas e vamos viver felizes para Paris, penteadinhos e engomados!

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

D. Quixote Interactivo

Hoje tenho uma dica para os intelectuais.

A Biblioteca Nacional de Espanha iniciou esta semana a publicação do projecto Quijote Interactivo, com a digitalização em muito alta definição das primeiras edições da obra de Cervantes, D. Quijote de la Mancha, para leitura online. Estão disponíveis as edições de 1605 a 1615, com as páginas no dialecto tradicional ou em modo de tradução para o dialecto moderno.

A acompanhar estão ainda algumas imagens de mapas, ilustrações e gravuras que acompanhavam 43 edições desta e de outras obras de Cervantes, residentes nos arquivos da BNE.

Infelizmente, quando pensaram neste projecto não pensaram na sobrecarga que os servidores iriam sofrer, com milhares de leitores ligados online, a folhear páginas, pedir traduções e ver gravuras. E por esta razão, tem sido complicado nestes últimos dias aceder à aplicação. Só consegui nos dias 26 e 27, depois disso não tenho conseguido. Mas aconselho vivamente a tentarem, vale bem a pena.

Para ler a obra em modo interactivo: http://quijote.bne.es/

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O Zé tem novo emprego

No meu antigo emprego éramos frequentemente alvo de acções de tele-marketing.
Sempre atarefados e cansados de responder a perguntas inúteis, arranjámos um colega imaginário, responsável por responder a este tipo de inquéritos.
Baptizámos o colega com um nome bem português, e só para o caso de haver operadores de tele-marketing a ler isto, chamemos-lhe José Costa (nome que inventei agora).
O Zé era um trabalhador incansável, sempre em reuniões, ao telefone, a almoçar, saiu mesmo agora, número de telemóvel não estamos autorizados a dar, enfim, uma pessoa difícil de contactar e que depressa ficou famosa e foi promovido a responsável de muito mais que o tele-marketing.

O nosso responsável das Telecomunicações? O José Costa, não, de momento não se encontra...
O responsável pelo economato? É o José Costa, está de férias.
Cobranças? É com o José Costa, mas está de baixa, não sabemos quando volta. Deixe-me o seu número que ele entra em contacto consigo. (Ok, cobranças não, mas apetecia...)

Houve até uma vez em que o Zé foi de licença de casamento, e outra de paternidade uns meses depois. Sim, a encenação era perfeita. Havia até vezes em que se fazia um contratempo e se perguntava a alguém perto: "O Zé já saiu?"

Eu sei, é feio, mas era uma forma rápida, eficaz e educada de recusar chamadas que não interessam.

O que me leva a escrever isto é que hoje descobri que o Zé mudou de emprego. Fico feliz por ele, aliás, fiquei de imediato sorridente quando soube:

Eu - Boa tarde, estou à procura de antenas TV para edifícios.
... - Ah, isso é com o nosso colega José Costa.
Eu - Posso falar com ele?
... - Não, ele de momento não está, mas deixe o seu contacto que ele depois liga-lhe.

Não consegui conter o riso enquanto dava o meu número à senhora.
Mas o Zé está mudado. O Zé é um homem novo, já não é o mesmo que recordo, porque o Zé...já me ligou!

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Os percevejos vão à cidade

Corre a notícia de uma praga de percevejos em Nova Iorque. A notícia já não é nova, a meio do Verão ouvi algo parecido. Desta vez fui pesquisar e para além das normais notícias entre o sensacionalista e o indiferente, encontrei algo mais.

A TSF e o JN falam da crise que isto causará no turismo. As notícias no New York Times são acompanhadas de vários conselhos para fugir à praga.

As últimas notícias falam de percevejos avistados no Empire State Building. Pois eu acho bem, já que os bichos andam numa de descobrir o mundo cá fora, há que começar pelos pontos turísticos primeiro. Quem não achou piada foram os outros turistas, que pagaram 20$ para subir lá acima e encontraram clientes que não pagaram nada.

No meio da minha pesquisa internética encontrei um site que funciona como uma base de dados pública, onde quem avista tal bicheza assinala o local, data e quantidade. Portanto, para quem está a pensar ir aos Estados Unidos nos próximos tempos pode dar uma olhadela ao Bug Registry.

Eu estive lá há umas 2 semanas, visitei 2 estados, e só vi esquilos, muitos esquilos. Mas só estive em zonas residenciais, e os percevejos andam mais interessados nos locais turísticos.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

De novo a perder o pio

Irritam-me as pessoas que não conseguem perceber porque continuo a vir trabalhar com gripe.

Irritam-me as pessoas que me perguntam "Então mas não estás a tomar nada?", quando a resposta é obviamente que "SIM!". Lá porque não sou vista a emborcar fármacos a toda a hora não quer dizer que não me cuide.

Irritam-me as pessoas que ao perceber que estou sem voz, começam a despejar mesinhas caseiras, Chá de Cebola, Mel, Bagaço e tudo o mais, já eu as conheço todas e NENHUMA FUNCIONA!

Irritam-me as pessoas que não conseguem compreender que cada um é como é. Não somos todos iguais e ainda bem. Só tenho pena que uma das minhas desigualdades seja esta de ficar sem voz cada vez que me constipo. Que nervos!!!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Chamem um exorcista

Vai para 3 dias que estou possuída. Há algo em mim que me impede de agir e falar normalmente. Afecta-me a voz, a respiração, todo o corpo.

Sinto-me como se uma força invisível me empurrasse constantemente para baixo, acrescentando-me peso, tornando todos os meus movimentos mais lentos, mais pesados, mais difíceis. Ao fim de um dia a carregar este peso, sinto todo o corpo dorido, mole, fraco.

Só me apetece respirar fundo e não consigo, como se uma mão invisível me apertasse os pulmões.

Quanto tento falar, a minha voz sai grave, não é a minha voz, não sou eu a falar, sinto que um ser estranho se apoderou das minhas cordas vocais e se eu me esforçar por combatê-lo, faz-me explodir num ataque de tosse e não consigo articular nem mais uma palavra.

Vai para 3 dias que estou com gripe e quero expulsá-la do meu corpo.

A única coisa positiva nisto tudo é que hoje o Homem-Que-Não-Assina disse-me uma frase romântica: "És a minha ranhosa!"

Ranhosa é fofinho...

Pfffft é o som da inveja

Lembram-se do porta-chaves da BMW, que ficava mesmo bem na chave do meu carro, mas que custava 21€?

Comprei por 3,60€, já com portes de envio! E não é de brincar, nem de plástico! É de aço inox, mesmo a sério!

E quem estiver neste momento a desdenhar deste meu "bling" com um sonoro "Pffft!!!", é favor ler o título do post.

Ok, eu confesso, só o comprei para poder usar o truque da velhinha do Audi...

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Qrrrrrrrrrk!

Hoje o dia está bom para as meninas que, como eu, têm dificuldade em manter o cabelo liso.
Lá fora, acabei eu de medir com uma sonda calibrada, estão 14% de humidade.

Irra, que até sinto as paredes da garganta a arranhar.

domingo, 17 de outubro de 2010

A velhinha do Audi

Esta história passou-se já há algum tempo, mas só hoje me lembrei de a escrever, quando voltei a ver a protagonista a passar por mim no caminho para casa.

Numa pastelaria, estava eu e o Homem-Que-Não-Assina perto do balcão e à nossa frente uma senhora, com os seus 65 ou mais anos, que vasculhava na mala em busca da carteira para pagar.

A primeira e única coisa que tirou da gigantesca mala foi uma chave de carro, com um ostensivo e brilhante porta-chaves da Audi, que colocou de imediato em cima do balcão, não à sua frente, mas um pouco mais ao lado, onde podia ser avistado por quase toda a gente na pastelaria.

O porta chaves ali ficou durante alguns minutos, e finalmente lá foi encontrada a teimosa carteira, que correspondia em tamanho à mala de onde saía.

A senhora pagou, guardou a carteira e, eu ía jurar que antes de recolher a chave do balcão, percorreu disfarçadamente a assistência com os olhos.

Saiu e elegantemente dirigiu-se para o carro estacionado em frente da vitrine da pastelaria, um Audi TT preto, impecavelmente lavado.

Achámos a cena hilariante, porque claramente não era um porta chaves com 5 cm que ía impedir de ver uma carteira de 20, dentro daquele malão que parecia trazer tudo o necessário para sobreviver a um ataque nuclear.

O isco não pegou, penso eu, já que na pastelaria havia apenas casais ou solteiros com ar de achar mais piada a um tractor que a um Audi TT, mas o facto é que ninguém ficou indiferente à senhora, que entretanto já tinha arrancado no seu fantástico bólide, em direcção, quem sabe, a uma pastelaria com solteiros mais atentos...

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

PPR para quê?

Este tipo de assuntos costuma passar-me ao lado, dado o meu interesse em políticas e economias ser perto de nulo.
Mas hoje houve uma notícia no jornal que me chamou a atenção e que me deixou fora de mim. Por baixo da notícia de aumento do IVA nas conservas e nos sumos estava esta:


Podem clicar no link e ler a notícia mas a informação essencial está aqui em baixo. O máximo de deduções previstas no Orçamento para 2011.

Como já era possível deduzir muita coisa...

Are you talking to me?


A juntar a esta, acho que vou começar uma colecção "Bichezas que encontro no trabalho".

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

É só mudar os nomes

Eu podia simplesmente pegar nesta imagem, mudar os nomes para Lucas, Ciro e Niki e batia tudo certinho:

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Estatísticas no Blogger

Quando abri o NãoGostodeErvilhas, ainda inexperiente nestas andanças de publicações periódicas, e depois de pesquisar o Wordpress, Sapo e afins, optei por utilizar o Blogger, por ser a plataforma para blogs mais conhecida e mais fácil de utilizar para o comum dos mortais.

Logo de início percebi que o Blogger era fácil de utilizar mas também limitado, não contendo algumas funções já disponíveis noutras plataformas. Por esta razão, só mais tarde consegui personalizar o aspecto da página ao meu gosto, e utilizo um total de 3 sites acessórios para medir as visitas ao site, palavras-chave e outras estatísticas.

Mas mesmo assim, mantive-me fiel ao Blogger, e a lealdade tem compensado, dado que as ferramentas à disposição dos autores têm vindo a aumentar.

Hoje descobri que o Blogger já disponibiliza uma ferramenta de Estatísticas, a registar dados desde Maio. Não tão completa como o Google Analytics, mas suficiente para saber, para já, quantas visitas passam por aqui.

Assim, por exemplo, sei que este mês já tive 804 visitas, hoje já tive 6, uma delas por pesquisa relacionada com a empresa do Homem-Que-Não-Assina. O que significa que tenho mesmo de por mãos à obra e trabalhar no dito site.

Estão a ver como é útil? Grande Blogger, nunca me enganaste!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Exijo abono de família

Lembram-se do 100L Discos? Pois, passou há algum tempo a ser 100L Cardinais, porque os discos faleceram numa triste e trágica reviravolta do ecossistema. Longa história que optei por não contar aqui, tal foi a tristeza que me inundou nos dias seguintes ao sucedido.

Com a má notícia acabei por deixar o aquário quase em auto-gestão, já que os maiores produtores de lixo tinham morrido e assim a população estava reduzida a um cardume de cardinais e outros poucos habitantes, necessários para as limpezas, entre os quais um casal de molinésias negras, excelentes na limpeza da película superficial de algas.

Adaptar molly's ao ambiente dos discos é uma tarefa de paciência. Estão bem longe da temperatura e ph preferidos, por isso a ambientação demorou horas e foi uma vitória conseguir ter o casal a viver alegremente nestas condições. Outra vitória, completamente inesperada, e apelidada de "milagre" lá por casa, foi o nascimento de bebés molly's.

Olhem que lindos que eles são, tão queridos, iguaizinhos aos pais:

(cerca de 2 semanas de idade, 1 cm de comprimento)

Depois de uma onda de más notícias no aquário, acabou por chegar uma boa nova, ou melhor, umas dezenas delas, vinda deste casal de "faxineiros"...mesmo em condições adversas, decidiram procriar e isto é sempre sinal de que se sentem bem. O amor é mesmo assim, vence barreiras.

E isto do amor é muito lindo, sim senhor, mas e depois que é do abono? Que uma pessoa vai de férias muito bem descansada e quando volta tem mais 24 boquinhas para alimentar...ah pois é!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O frete

Lembram-se da foto para o passatempo da Tela Bags? Bom, não ganhei, e como sempre nestas coisas, acho que algumas das fotos que ganharam não mereciam nada, mas enfim, valeu pela experiência e fiquei com fotos muito boas.

Esta é uma das primeiras tentativas que fiz, com um outro modelo, extremamente satisfeito, como podem ver:


O desafio final teria sido fazer uma foto com a Niki, mas eu não queria a mala assim tanto...

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Nero, o rejeitado famoso

Cão de porte considerável e de espírito livre, difícil de compreender pelos comuns mortais que não percebem os cães, Nero é um animal simpático, que cativa qualquer pessoa que se disponha a passar algum tempo com ele.

Mas para a maioria das pessoas, sem paciência para dispensar um pouco de tempo a compreende-lo (ou a qualquer outro cão), é apenas um monstro salivante hiper-activo, o que torna difícil a tarefa de o deixar com alguém durante as férias. E aqui é que está a ironia, pois exactamente por ser sempre um rejeitado acaba por ser o sortudo que vai com os donos a todo o lado enquanto a Maria fica em casa, de alguém, mas continua a ser uma casa!

Lá calha de vez em quando uma viagem onde nem o Nero pode ir e nesses casos, mais uma vez em vantagem sobre a Maria, fica no "hotel". Aí, tem um quarto só para ele, espaço para a brincadeira e cães com quem "conversar" o dia inteiro. Tornou-se um cliente habitual e quando telefono a marcar mais uma estadia, assim que digo o nome do cão tenho imediatamente uma reacção entusiástica e sorridente do outro lado: "Ah é o Nero? Sim, sim, já sei qual é!"

É bom saber que há mais alguém que o compreende. Nem todos os cães são iguais, e sinceramente admiro o meu, que não hesita em mostrar todos os dias que é feliz só porque sim, só porque está vivo, só porque tem amigos. E não chega?

sábado, 2 de outubro de 2010

Limpei o frigorífico


Quando isto acontece costumo fazer salada de frutas, mas as peças já estavam tão engelhadas que decidi triturar tudo em compota.


Aromatizada com limão, canela e gengibre, só vos digo que esta mistura tutti-frutti ficou um espectáculo! Tem um sabor que nunca mais vou conseguir reproduzir e um aspecto original. As pintinhas pretas são as sementes do kiwi que para além de darem uma certa personalidade ao pote, certificam que se trata de um produto caseiro. :)