segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

O mar do avesso

Já se fala o suficiente por essa blogosfera fora acerca da destruição na ilha da Madeira. E ainda mais se falará, em especial nas televisões, que vão explorar o tema até acontecer outra desgraça maior ou até que o Ronaldo troque de namorada.
Por isto não vou dizer nada, a não ser que lamento a perda e dor das famílias envolvidas.

E não, não acho que a culpa seja do Sócrates, nem do governo, nem da organização territorial! Simplesmente a Natureza acontece e encontra sempre um caminho! Resta-nos continuar a melhorar com o que vamos aprendendo.

Como manda a tradição, 24 horas depois do temporal na Madeira, foi a vez do Continente sofrer um bocadinho com a chuva e o vento. Também como de costume, o temporal quando cá chega já vem cansado e não se empenha tanto na tormenta.
Sábado de manhã o sol já nos aquecia mas o mar da Ericeira era castanho, ainda revoltado com os maus tratos da noite anterior.

Sem comentários: