terça-feira, 19 de maio de 2009

Os heróis dormem até tarde

O meu quintal é uma reconhecida pista de treinos para os pardais novatos da vizinhança. Seria mesmo perfeita não fosse o pormenor de ter dois cães, que adoram tudo o que mexe. 
Ora, a pista abre de madrugada, bem cedinho, e fecha por volta das 06h30, hora a que os cães acordam e vão à rua. Quem não aprendeu a voar até essa hora, azar!
Esta manhã houve um artista que não conseguiu sair a horas, e ficou encurralado dentro da roda do meu carro.
Quem deu por isso foram os cães, claro! Depois de os prender, apanhei o bicho, pu-lo no ninho mas ele voltou a sair. Mais uma perseguição, eu de robe cor-de-rosa de rabo para o ar debaixo do carro...e lá o apanhei.
Deixei-o na varanda do piso de cima, onde não há cães nem gatos e de onde ele só consegue sair quando souber voar em condições. (ó p'ra ele na foto)
Orgulhosa do meu feito heróico, fui-me deitar  a olhar para o tecto e a pensar que só por esta acção já merecia ficar a dormir mais um bocadinho. Eram 06h55.
O Homem-que-não-assina acordou às 07h00 e disse: "Tive um sonho estranho, tínhamos acertado em 5 números no Euromilhões!"
Eu respondi: "Pronto, então está decidido! Ficamos a dormir!"

Sem comentários: