quinta-feira, 15 de julho de 2010

O toque final

Por vezes conheço homens que devido ao modo delicado como falam e se comportam me deixam na dúvida se não serão gays.
Não quer isso dizer que os trato de forma diferente ou que vá iniciar uma pesquisa sem tréguas para descobrir a verdade, mas fica sempre a dúvida no ar, até um dia se confirmar ou não, por um qualquer acontecimento.
Ora, hoje vi uma destas pessoas, sobre a qual ainda pairavam as minhas dúvidas, chegar ao trabalho num Smart.
Tá decidido, é gay!

5 comentários:

kawamura disse...

E se tivesse chegado num BMW, já não era? É que eu até tenho um BMW 325i 3.0, farto-me de papar os bifes que empatam a autoestrada com os Vauxhallzinhos vermelhos deles (então alí na zona de Heathrow é limpinho) e sou gay.

al disse...

tadinho, nãO é! Só tem pouco dinheiro ou falta de jeito para arrumar o veículo.

Jaggas (Pirralha) disse...

Se tivesse um BMW, subia de imediato na minha consideração e provavelmente passava de imediato a "machão" :)

O ser gay ou não é irrelevante, eu não gosto é de Smart's!

.I. disse...

Não achas que está a ser prái uns 69% preconceituosa? É que os paneleiros também são gente.

Jaggas (Pirralha) disse...

Conforme o meu comentário anterior, volto a afirmar que o problema não é o ser gay, é o ter um Smart!