sábado, 26 de junho de 2010

Distraída, eu?

Dizia-me muitas vezes a minha mãe que "Só não te esqueces da cabeça porque está agarrada ao corpo!"

Pois o Homem-Que-Não-Assina disse-me uma muito melhor esta semana, quando teimávamos acerca de eu já ter ou não visto uma eólica no quintal de uma casa por onde passámos na estrada:
"Tu nunca te lembras de nada! Qualquer dia levas um gajo qualquer para casa e esqueces-te que eu estou lá!"

Bom, depois de muito rir, continuo a achar que nunca tinha visto a eólica e se por acaso da vez em que ele achou que eu estava a ver o mesmo que ele e a responder "pois...", lamento mas o meu modo de piloto-automático-completa-distracção é tão bom que até responde às perguntas por mim.

1 comentário:

al disse...

HQNA como eu te compreendo! Ela é mesmo assim mas nós gostamos dela!