quinta-feira, 4 de março de 2010

Wii - um desporto violento

Isto dos jogos e consolas são manias que vão dando com mais ou menos força, conforme o tempo, o clima e o que apetece.
Andamos agora com uma febre de Mario Kart. É o jogo mais básico que temos, mas desde que experimentámos jogar online com viciados de todo o mundo, ficámos fãs. O nível é altíssimo, e torna um joguinho parvo de corridas numa verdadeira batalha de 3 voltas demoníacas.

O melhor de tudo neste jogo é que nada é garantido e são tantos os truques disponíveis que estar num confortável primeiro lugar ou ter um veiculo mais rápido ou maior que os outros não quer dizer rigorosamente nada, porque a qualquer momento podemos ser atingidos por uma tartaruga, um míssil, ou embater numa vaca.
Por muito mau que tenha sido o vosso dia, garanto que 5 minutos a conduzir Mario Kart e já não se passa nada. São gargalhadas garantidas.

Há tempos contei aqui como tinha arranjado um torcicolo a matar zombies. Seria de pensar que Mario Kart é mais inofensivo. Bom...pelo menos para os humanos é.
Esta semana, enquanto tentava ganhar pontos entre os cromos que populam a rede Wii, consegui atingir dois inocentes com o volante. O Ciro levou com o volante no queixo, o Lucas levou com o volante na testa. Mas já deviam saber que quando a dona está a jogar Wii não há colo para ninguém!!!
Fiquei cheia de remorsos, os gatos levaram de seguida festas, biscoitos e atenções, mas suspeito que a vingança está para breve...

O Homem-Que-Não-Assina, por exemplo, já aprendeu há muito a manter a distancia, bastou uns jogos de ténis logo no inicio de termos a Wii, para levar umas "raquetadas" nas costas e aprender a lição!

Sem comentários: