quinta-feira, 25 de março de 2010

(Pitt)Bullying

É o assunto da moda, toda a gente fala dos abusos dos putos em relação aos mais fracos, como se fosse um fenómeno novo, uma tendência nunca vista.

Não me vou alongar sobre este assunto, já muito é dito por esse ciberespaço fora, até demais. Para mim isto é só mais um exemplo do politicamente correcto, agora aplicado à descrição da inter-actividade normal das crianças, que SEMPRE foi assim. A única diferença é que com toda a informação que têm disponível na era de realidade aumentada em que vivemos, as ideias para os disparates são outras e a dimensão dos estragos é directamente proporcional.

Todos nós somos vítimas de bullying, todos os dias, em diversas situações. No trabalho, no ginásio, nas compras, em família, há sempre pelo menos um chico-esperto que nos faz a vida num inferno e é a forma como lidamos com isso que faz de nós o que somos.

Até eu sou vítima de bullying, todos os dias, dentro da minha própria casa! Sempre que chego, abro o portão e lá estão eles, os agressores, à minha espera. E eu já sei que não vale a pena adiar nem fugir, mesmo que me tente esconder por mais uns minutos dentro do carro, mais cedo ou mais tarde vou ter de os enfrentar e aguentar a tortura habitual.

Quando abro a porta do carro, começa o abuso. Duas cabeças enormes irrompem pela porta, focinham contra mim, cada uma a tentar obter mais atenção que a outra e eu debato-me para conseguir sair e fazer a árdua travessia até à porta de casa, enquanto me tento equilibrar por entre as investidas dos dois "bulls" contra mim.

Sim senhores, eu confesso aqui, hoje, que todos os dias sou vítima de pittbullying. Todos os dias sou forçada e obrigada a dar festas e mimos como se não houvesse amanhã, como se não os visse há meses, enquanto sou fustigada por um total de cerca de 70kg de cão, nas pernas, nas mãos e em tudo o mais que eu trouxer comigo.

Este é de facto um flagelo da sociedade e acho que mais pessoas deveriam "sofrer" o mesmo tratamento, pois assim talvez aprendessem a distinguir conceitos e começassem a dar importância ao que realmente interessa.

1 comentário:

G disse...

Então também eu assumo! Todos os dias sou vítima, 2x ao dia, de labrador-sãobernando-bulliyng e serradaestrela-pastoralemão-bulliyng.

Não sei o que mais fazer.
Devo ter biscoitos nos bolsos.