segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O pânico

A porta da rua começou a fechar mal. Muito mal...

Estou eu no sofá, aproveitando o calor da lareira, quando ouço o Homem-Que-Não-Assina entrar:
- #%&$@ da porta!!!!! QUANTOS GATOS VÊS?

Olho em volta e constato em pânico:
- Nenhum...

O Homem-Que-Não-Assina fecha a porta, e eu inicio a busca felina pela casa toda. Só vejo a Niki, mais pânico ainda...

Mais uns minutos, encontro o Ciro na cozinha e vou lá fora anunciar:
- Não encontro o Lucas!

Mas ao mesmo tempo o Homem-Que-Não-Assina irrompe pela casa com o Lucas, enquanto lhe dá um sermão:
- Com um frio destes e tu foges lá para fora??? Rais'parta o velho, pá! - e depois olha para mim- Este gajo já ía lá ao fundo, ao pé do portão!

Volta o sossego ao nosso lar, e fica a regra de confirmar que a porta fechou.

2 comentários:

Afonso Loureiro disse...

A vossa sorte é que o gato que foge é aquele que já range quando se mexe, por isso é mais fácil encontrá-lo!

Peter Gunn disse...

hehehe esse comentário foi muito mau... (no bom sentido) ;)

Coitado do gato!