sexta-feira, 14 de junho de 2013

O conforto das calorias

Ouvi esta semana uma entrevista a celebridades acerca dos santos populares e de como gostavam da sardinha, se no prato, se no pão. Todas as mulheres responderam no prato, que no pão engorda.
À parte o pormenor de quem se interessa por dietas nem dever sequer cheirar uma sardinha, fica-me o ridículo da afirmação, porque eventos como os Santos devem entrar para a Categoria "Que se lixe a dieta", como é o caso do Natal, da Páscoa ou do Dia de Anos.

Nesta categoria eu insiro ainda mais um evento, o "Eu mereço". Depois de um dia duro, seja por trabalho, preocupações ou esforço físico, há qualquer coisa de reconfortante em ingerir uma quantidade proibitiva de coisas que não prestam.

Não sei se para equilibrar a balança do bom-senso e responsabilidade ou se apenas numa de "ingerir para esquecer", foi porque "Eu mereço" que hoje ao pequeno-almoço escolhi um monumental xadrez, digno de servir de tabuleiro, e o comi sem a mínima pedrinha na consciência.

Leva-me a pensar que na realidade as pessoas obesas são indivíduos com uma quantidade impressionante de preocupações e tarefas duras...

Sem comentários: