quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Na categoria Whisky

Este ano o "Ervilhas" passou ao lado de todos os aniversários da família, um pouco propositadamente para não saturar o tema, embora com uma discreta celebração no dia do meu, com a publicação da Edição Especial da BD Caseira (o blog é meu e eu faço o que eu quiser!).

Mas hoje não posso deixar passar a grande celebração que acontece lá em casa. Com o Lucas regressado de mais um internamento e em situação estável (já lhe chamam "O Resistente" no veterinário), estamos em condições de celebrar a passagem da Niki à categoria whisky. É isso mesmo, a menina faz hoje 12 anos. Haverá latinha para todos (especial Renal para o Lucas) e até o papão do aspirador será convidado.
O melhor esconderijo: "Mãe, tens uma manchinha de humidade na banheira...mal se nota."
Ao falar nesta novidade, disseram-me esta manhã que só tenho gatos velhos, e o meu humor anda muito sensível neste assunto pelo que resolvi responder a sério: "Eles envelhecem, sabes?". Respondi ainda que quando se decide adoptar um animal tem de se pensar muito bem no que se está a fazer. Quantos anos vai viver o animal, onde vai dormir e comer, onde vamos estar nós daqui a esses anos, estamos dispostos a abdicar de algumas coisas pela companhia dele, somos esse tipo de pessoa? São estas e muitas mais perguntas que têm de ter resposta antes de o levar para casa porque "é tão querido" e "tão pequenino".

Atenção que sou totalmente a favor das adopções não planeadas, aquelas de encontrar na rua e levar para casa em gesto de salvamento, mas lá está, é preciso saber de antemão que somos o tipo especial de pessoa que pode fazer isso.

2 comentários:

Mr Goldfish disse...

PARABÉNS! Adoro gatos na categoria de Reformado, são dos mais fofos que há :)...

Nísia disse...

Fui exactamente o que se passou com a minha. Quando resolvemos levá-la para casa ou melhor arranjar um gato, neste caso saí-nos uma gata, eu já sabia de antemão que iriamos aturá-la uns 18 anos (optimista não sou?!) e quem teria que tratar dela seria eu poque o resto lá de casa é festinhas e...vá lá que a´s vezes qundo não estou ainda lhe abrem uma lata para ela comer. Porque arranjar um animal é exactamente ou quase como ter um filho, neste caso filha, por isso não uma coisa para deitar fora quando se "avaria".