quarta-feira, 27 de julho de 2011

HOT

No regresso de Turim bati o meu record de permanência num aeroporto. Durante a escala em Frankfurt estive exactamente 15 minutos no chão.
Viajei sozinha e se tudo tivesse corrido bem, teria uma hora inteira para andar às compras no aeroporto, que é aliás o meu preferido para isso mesmo.

Com um atraso de 40 minutos no primeiro vôo, assim que aterrei fui em passo apressado até à primeira televisão para confirmar a porta do seguinte. O vôo não estava lá! Horror dos horrores, e agora? Fui ao balcão mais próximo e perguntei à menina:
- Please, my flight is not on the TV!
A menina pegou no meu cartão de embarque, teclou durante 30 segundos e devolveu-me dizendo:
- Gate A30 but you have to RUN!

E se eu corri! Eu estava na porta A1 e o raio do aeroporto de Frankfurt é mesmo comprido. Com uma mochila cheia de livros e catálogos às costas, a correr pelo aeroporto como nunca corri em nenhum, cheguei à porta mesmo a tempo e nunca achei uma cadeira de classe económica tão confortável.

Na chegada a Lisboa não tinha qualquer esperança de ver as minhas malas, em especial a do arco por viajar em formato especial, porque tão pouco tempo em terra não teria sido suficiente para as mudarem de avião.


Mas que grande alegria a minha quando as vi aparecer com uma pequena etiqueta amarela "HOT". HOT como quem diz "Sai da frente, deixa passar, que se a dona destas não as vê no tapete em Lisboa arma para lá uma feira das antigas porque o pessoal vai ler o artigo dos dinossauros antes deles chegarem!"

2 comentários:

al disse...

Ao menos os tapetes rolantes de FRANKFURT, que é só o maior aeroporto da Europa, estavam a funcionar ou nem isso??

Pirralha disse...

Estavam a funcionar, mas cheios de gente parada...