sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Egoísmo e comparações

Tenho uma série de posts pré-escritos que não consigo acabar. Alguns por cansaço e falta de inspiração, mas outros por medo de ter de escrever um no dia a seguir que os irá anular.

No outro dia chamaram-me egoísta quando à recorrente conversa do "Então quando é que têm filhos?" eu respondi já sem paciência com um "A minha vidinha vai muito bem assim, não preciso de mais trabalho e chatices!".

E perguntam vocês o que têm estes dois assuntos a ver um com o outro.

Ora, na primeira frase estou a falar do Lucas e do seu equilíbrio delicado de saúde. Tenho 2 BD's prontas a sair, tenho 1 ou 2 posts com historietas, tudo com ele. Mas e se eu publico e no dia a seguir ele tem uma das muitas recaídas em que fica tudo pendente? E terei então de publicar que afinal ainda ontem ali estava ele na praia todo contente e hoje ficou internado e muito mal. Serei capaz? Ou será que me vou passar e apagar os posts em que ele estava bem, para dar coerência ao discurso e não baralhar os leitores?

O meu bicho a sofrer e eu a preocupar-me com a sucessão e coerência de meia dúzia de posts idiotas num blog, isso é egoísmo.
O meu velho amigo a ficar cada vez mais fraco em cada visita ao veterinário e eu continuar a submetê-lo a mãos e ambientes que ele odeia, em troca de mais uns dias da sua companhia, isso é egoísmo.
O não conseguir decidir se estes cuidados contínuos que lhe possibilitam estar 2 ou 3 semanas muito bem, quase como um gato adulto normal, compensam os 3 dias infernais que passa internado quando tem uma recaída, isso é egoísmo.

O não conseguir sequer perceber se fazer tudo o que posso para ele estar bem, seja ter 3 camas diferentes espalhadas pela sala, comprar todas as comidas possíveis para que ele coma qualquer coisa, vigiar as idas ao WC, e estar atenta como um falcão a todas essas e outras constantes mudanças de comportamento, é de facto para o bem dele ou apenas para a minha paz de espírito, sou eu a sentir-me egoísta.

Egoísmo é tudo isto e NÃO É quando dou mais valor à vida que tenho actualmente do que à de um ser que ainda nem sequer foi concebido! Dá para perceber?

Informo que após este desabafo, o blog prosseguirá agora com os posts idiotas do costume, independentemente da sua coerência e sucessão.

3 comentários:

Nísia disse...

Sabes o que podes dizer às pessoas que dizem que és egoista por não teres filhos? Jà que gostam tanto elas que os façam, que os tenham e que os aturem. Eu acho que nós só os devemos ter quando tivermos disponibilidade para isso. Isto porque a nossa vidinha não é ficar em casa a tratar dela. Nós temos MUITO mais que isso. Por tanto, os outros que esperem, deixem que vocês desfrutar uns tempos de vida de casados porque quando chegar a altura eles aparecem.

al disse...

sabes qual a resposta mais acertada... vão... cada um sabe de si! o mais importante é estares de bem contigo!

Afonso Loureiro disse...

Quanto aos filhos isso é lá convosco, mas quanto às bandas desenhadas, bota-as cá para fora enquanto o visado as pode apreciar ou depois ficas cheia de remorsos por não as teres publicado a tempo.