quinta-feira, 28 de novembro de 2013

No man's land

Pesa-me frequentemente a consciência por gastar 30 segundos numa tarefa que não é minha em vez de 30 minutos a delegar em quem de dever.
Bem sei que crio precedentes, mas digam-me vocês, caros leitores, tomando por exemplo um caso doméstico,  o que é mais útil e eficaz?   Baixar a tampa da sanita por mim própria ou encetar uma discussão sobre quem a deixou levantada?

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Será este um caso para a Teoria do Caos?

Quando eu tinha para aí os meus 10 ou 12 anos, imaginava a minha vida de adulta como um cruzamento entre o "MacGyver" e "O Sexo e a Cidade".

Ía viver num apartamento no centro de Lisboa, decorado com móveis do Kit-Market e reclames em neón. Estão a ver aquela cena do "Demolition Man" em que o Stalone vai visitar o apartamento da Sandra Bullock e aquilo é uma espécie de museu dos anos 80? Muito isso!

Ía ser uma executiva de sucesso, extremamente ocupada e sempre a viajar, pelo que nunca iría casar nem ter filhos, e também não teria animais de estimação. O que era um facto curioso dado que aos 6 anos queria ser veterinária...mas ok, quem não quer com essa idade?

Apesar de ser uma executiva, não teria um emprego chato e monótono. Nada disso! Seria uma agente publicitária, investigadora de soluções tecnológicas ou programadora altamente especializada, mas em qualquer dos casos, paga a peso de ouro.

Para terminar, apesar de ter um jipe (porque era aventureira e tal), ía de táxi para o trabalho todos os dias.

Ora bem....15 anos depois, vivo numa moradia, no campo, com decoração rústica, casei, tenho 2 filhos e um mini-zoo em casa, trabalho no ramo da "ferrugem" e conduzo um carro rebaixado.

Como raio cheguei aqui não sei, mas ainda bem que o Kit-Market faliu...

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Estou bem onde não estou

Estava aqui a pensar naqueles escassos dias de férias, em que desesperei por não conseguir ler uma página inteira sem ser interrompida por um choro ou um brinquedo e desespero agora porque gostava de os repetir, nem que o preço disso fosse o dobro das interrupções.

E os obsessivos compulsivos?

Arrumam as cápsulas de café em degradé? Ou sou só eu?

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Os homens também têm frio

Caros senhores da Primark, C&A, Zippy e outras lojas de roupa infantil de conotação low-cost:
FAÇAM COLLANTS DE CORES NORMAIS!

Era isto, obrigado e bom dia.

(...)

Querem que explique? Ok, pronto.

Há toda uma panóplia de escolha de collants do cor de rosa ao cor de rosinha, passando pelo roxo e pelo lilás, com coraçõezinhos, mochinhos, gatinhos, etc. E collant's para futuros homens, não há?

Não penso que a roupa que se veste influencie de alguma forma as nossas escolhas sexuais no futuro, nada disso, mas já agora, se opto por vestir calças aos putos em vez de saias, também poderia optar por collants azuis em vez de cor de rosa, mas não! Porque não há!
A não ser que me digam que os putos não usam collants. Então usam o quê? Porque não vejo alternativas à venda, como umas mini-ceroulas, por exemplo...talvez a ideia seja fazer deles uns Homens, e nesse caso, toca de rapar frio que é para fazer crescer o pêlo na venta (e noutras partes).

Pois sabem que mais? Comprei uns que ainda assim disfarçam, com riscas verdes, azuis e brancas, com um lacinho ao nível do pé, que tenciono o arrancar quando chegar a casa.

Sim, estou um bocado em modo blog-de-mãe hoje, mas o blog é meu "and I cry if I want to"!