quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Visão Periférica (ou... Espera lá, casou com quem?)

é a propriedade da visão de perceber o que está fora do foco principal de visão. 
Visão também conhecida como visão tangencial, é a capacidade do individuo de enxergar pontos a sua frente e ao redor do seu campo visual, ou seja, é aquela que se forma fora da mácula, na periferia da retina. Trata-se de uma visão pouco rica em detalhes, em que o individuo percebe a presença dos objetos e movimentos, mas nada nítido, quase desfocado. Isto acontece porque a luz incide nos olhos de forma retilínea à frente destes e tudo o que está ao redor aparece desfocado.

Voltei atrás, afinal não era um babuíno.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

BD Caseira XXIII

(clicar na imagem para ver em tamanho original)

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Não percam, amanhã, BD comemorativa

Já lá vai mais de um ano sem BD Caseira aqui pelo blog. Em parte pela tristeza da perda de um protagonista principal, e em parte por perda de tempo livre pela entrada em cena de dois novos protagonistas.

Faz amanhã um ano que os dois novos "actores" chegaram ao cenário e mesmo com a regra de "no face picture" há material que chegue para fazer BD's. Além disso, dada a velocidade alucinante a que eles crescem e mudam, poderei até publicar algumas fotos com "face picture" de há 6 meses atrás sem problemas de identificação.

Pois bem, caros leitores, é com grande agrado e orgulho que anuncio a estreia de F. Pipoca e J. Babeco na edição XXIII do BD Caseira, a sair amanhã, dia em que completam um aninho.

P.S. - No momento em que estou a escrever este post não tenho ainda uma única fotografia escolhida ou fala escrita, mas isto até amanhã de manhã há de se compor...

Bricolage Nojento

É de longe a coisa mais nojenta que já bricolei, mas tenho a dizer que vale a pena, é extremamente eficaz.

O modelito foi tirado da net, basta ir ao youtube e pesquisar "armadilha moscas".

O primeiro protótipo tinha fruta como isco e caçou uma impressionante quantidade de UMA mosca. Revelou no entanto ser bastante eficaz como armadilha para cães sendo trocidado e comido 2 dias depois. Isco, armadilha e tudo.

A segunda tentativa tinha peixe, caçou alguns belos exemplares, cerca de uma dezena e meia, e confirmou a teoria que vão ouvir em vários dos vídeos que se encontram, que o melhor local para caçar moscas é perto do chão.

Mas ao fim de 2 dias a armadilha deixou de caçar moscas. Não porque já não as houvesse, embora tenha reduzido bastante a população na zona da armadilha, mas talvez porque o isco perde o cheiro intenso, ou as moscas aprisionadas lá dentro (ou as que estão a morrer afogadas no isco) gritam desesperadamente por ajuda e assustam as outras.

Bom, seja qual for o caso, o objectivo principal de reduzir a número de moscas é atingido ao fim de poucas horas. Esta foto foi tirada após uma hora de montar a minha 3ª armadilha. O isco é bacalhau dentro de água. Não reutilizei a segunda, porque sinceramente acho nojenta a ideia de abrir aquilo e deitar fora as moscas mortas. Para mim é selar a entrada, deitar fora e fazer outra.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Falta de Esperança na Humanidade (pelo menos alguma dela)

Isto dos blog's é muita giro, e dá gozo escrever o que nos passa pela alma  e depois ver como as pessoas reagem e interagem. Também é giro ver como chegaram até ao nosso blog, que pesquisa fizeram, que voltas deu o Google aos nossos textos para corresponder às pesquisas.

Exactamente por causa dessas pesquisas, iniciei com um amigo um outro blog já há algum tempo, para dar resposta às questões sem sentido que milhares de pessoas colocam no Google e que, por algum motivo obscuro, vêm parar aos nossos blog's, como se o Google fosse uma espécie de vidente ou mestre de curas, mas sem o inconveniente de pagar caro, e ainda com a vantagem de responder a questões legalmente ou moralmente duvidosas.

Sinceramente já gostei mais de escrever nesse blog, porque ao longo deste tempo todo comecei a ver o tipo de pessoa que é atraída por ele e cada vez me apetece menos gastar o meu parco talento de escrita com seres que fazem encomendas nos comentários de post's sobre tatuagens invisíveis e sobre documentos falsos.

É por estas coisas que cada vez menos olho para as pesquisas que vêm parar ao Ervilhas e deixei o Perguntas Parvas um pouco ao abandono. Como é que se pode pensar num mundo melhor e mais evoluído com cabecinhas destas espalhadas por aí?

Para terminar deixo-vos o ponto alto do Perguntas Parvas, um post escrito em 2009, que continua a receber  frequentemente comentários de "elevada sabedoria".

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

The Red Birras

Certinho como o sol nascer todos os dias, é The Red Bimmer com o seu temperamento mimado.

Eu não disse que não lhe mudava a lâmpada porque senão ele arranjava uma pior? Passado algum tempo de ouvir o "Plim" da lâmpada fundida lá me decidi a mudá-la e dois dias depois (mais coisa menos coisa) eis que o menino decidiu avariar o alarme.

Optei então por jogar ao sério, fazer de conta que não era comigo, nem sequer olhar para trás quando trancava o carro e ouvia o "Plim" do alarme desligado.
Este jogo teimoso durou um mês, e eu bem sentia a reprovação, em cada paragem, cada estacionamento, cada despedida, mas ontem finalmente o orgulho foi quebrado e The Red Bimmer voltou a ligar o alarme, assim, porque sim!

Bimmer, amigo, estás a esquecer-te que agora sou perita em birras. Ainda por cima, uma perita bem treinada porque os outros "Plin's" berram bastante mais alto que tu.