quinta-feira, 28 de abril de 2011

Casamento - O Noivo

Decidi abrir aqui uma rubrica dedicada às noivas, com ideias que lhes podem ser úteis, especialmente em casos de dúvidas de última hora, ou em estrangeiro, "cold feet".
Ao fim ao cabo também serve para os noivos, apesar de os genes da maioria deles não os fazerem matutar tanto nos assuntos quanto nós, gaijas.

Não, não me estou a armar ao pingarelho e ah e tal que já sei tudo sobre compromissos por ter lido o livro do padre (que aproveito para dizer que sim senhor, é de ler) ou por ter andado a escolher o disponível no "mercado" até aos 32 (mas já agora digo que sim, a experiência também conta muito para reconhecer as bestas). Nada disso, isto é simplesmente o meu ponto de vista sobre assuntos simples, do dia-a-dia, que podem ajudar a dissolver rapidamente as tais dúvidas ou mesmo detectar situações e personalidades que normalmente só se manifestam depois do anel. Minhas amigas, eu também tenho dúvidas dessas, mas são momentos como o que vos vou descrever que as fazem desaparecer.

Imaginem que tiveram um dia difícil, o dia mais difícil que se lembram nos últimos tempos. Num dia destes precisam de ajuda, precisam de descomprimir, e falam, falam, falam, desabafam, choram, gritam, explodem, enfim...explicam o horrível dia ao vosso mais que tudo. Qual é a resposta dele?

Opção 1 - Ele responde dentro do assunto, fazendo perguntas ou argumentando "fizeste bem", "fizeste mal", "não podes dar tanta importância a isso", etc...

Opção 2 - Ele responde com uma piadola, com a genuína intenção de nos fazer rir, desviando completamente o rumo da conversa.

Opção 3 - Ele responde: "Eh pá, tenho mesmo de ir cortar o cabelo!"

Tenho mesmo de dizer qual é a resposta certa? A sério?

segunda-feira, 25 de abril de 2011

As melhoras

Hoje o Lucas acordou cabisbaixo e sem apetite, mais um daqueles dias em que se me aperta o coração...
E só por isso, aqui fica o meu mais sincero e profundo desejo de melhoras.

É lindo o meu bicho.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Casamento - A quinta

As primeiras conversas sobre o casamento giraram em torno do tipo de evento. Contrariamente ao que é normal, o menino queria uma grande festa e a menina não queria festa nenhuma.
"Vamos ao registo, assinamos o papel e desaparecemos para as Caraíbas!" dizia eu.

Visto que a minha ideia não pegava, lá fomos então visitar uma das 500 mil quintas que por aí há para o efeito. Mas como temos a mania que somos diferentes, fomos ver uma que tinha a opção de casar na praia, que assim podíamos ir de chinelinha de enfiar no dedo e dar uma cacholada a seguir ao SIM.

Depois de visitar o local, sentados à mesa com a senhora da quinta, começámos a ouvir o rol de escolhas que tínhamos pela frente: "e escolhem o menu, e escolhem a cor das mesas e a cor das toalhas e a cor das faixas, e as flores e as velas, e os copos, e as cadeiras, e a música e o cheiro...."

Já cansados das escolhas que ainda não tínhamos feito, veio a parte dos preços, enquanto víamos um vídeo muito lindo de um casamento feito ali, onde os noivos chegavam à praia a cavalo vindos do meio do nevoeiro: "e se quiserem um tapete vermelho são 1000€, e as pétalas de rosa são mais 100€ e as velas são mais 50€, e esta opção dos cavalos também é possível..."

E a mim só me apetecia perguntar: "Então e quanto custa o nevoeiro?"

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Dia Internacional do Beijo

Ouvi na rádio que hoje é Dia Internacional do Beijo.

Será para ir ao estrangeiro dar beijos ou será para dar beijos a estrangeiros?

Pelo sim pelo não, beijos para todos os leitores, estrangeiros ou não.

Casamento - Os planos

Se calhar devia ter feito um grande post acerca disso, se calhar devia ter feito algum suspense para depois desvendar a grande história, se calhar devia já vos ter contado mais alguma coisa acerca dos planos e preparativos, mas a verdade é que parece algo tão simples e natural de fazermos, que tão despreocupadamente o anunciei como o estou a planear. Sim, um dia destes serei a Senhora-Que-Não-Assina, mas até lá estamos nas calmas e sem pressas. Sim, já há data, ao menos isso!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

T9 - Escrita Armada Em Esperta

Imaginem o orgulho de um pai que ao perguntar por sms à sua filha se já lhe fez o favor de levantar uma máquina numa loja, recebe a seguinte resposta: "Estou agora na jola".

terça-feira, 5 de abril de 2011

Notas mentais

Sábado, 6h30, uma jovem cambaleia descalça até à casa de banho, acende a luz mais fraca para não ferir os olhos, ainda meio fechados e ensonados.
Junto ao tapete está um montículo castanho, com cerca de 1cm2, do que parece ser terra com uns raminhos espetados, provavelmente de algumas botas de trabalho, pensa ela. Tenta pegar num dos raminhos para deitar o montinho fora, mas o raminho escapa-se das mãos e enrola-se.
A jovem acha estranho um raminho agir assim e agacha-se mais para ver melhor o que é...

O Horror, o Nojo, o Medo....é uma aranha morta, de pernas para o ar.... com 1cm2 de corpo e as patinhas encaracoladas sobre o mesmo, e eu toquei-lhe!!!!!! O Pânico, ó meu Deus, o Pânico!!!!!

Nota mental 1: não andar descalça em casa.
Nota mental 2: não apanhar NADA com a mão, sem saber o que é primeiro.
Nota mental 3: isolar as janelas e portas e frinchas e frestas e fissuras e tudo o mais que dê para o exterior.